Olá, vizinhos!

Quando a pandemia se instalou, Fernando Medina suspendeu a implementação da Zona de Emissões Reduzidas (ZER) paras as zonas da Avenida, Baixa e Chiado. A medida visava retirar do centro da cidade 40 mil automóveis todos os dias e reduzir as emissões de gases com efeito de estufa em 60 mil toneladas por ano.

Quando Carlos Moedas entrou para a CML, muitos se questionaram sobre que política iria seguir na área da mobilidade, tendo em conta que algumas propostas seriam incompatíveis com as metas que Lisboa tem para cumprir: nomeadamente o estacionamento gratuito, ou o redesenho de ciclovias. Esse tema foi tratado aqui.

Agora, o vereador Ângelo Pereira, com a pasta da mobilidade na Câmara de Lisboa, admitiu que a visão atual não se encontra alinhada com a originalmente apresentada para a ZER.

Europa fora a tendência é o crescimento e fortalecimento das ZER, de várias formas e feitios. E acompanha a tendência de dar mais espaço à mobilidade suave:

Cidades europeias anunciam milhares de km de novas ciclovias. O futuro é da bicicleta?

Milão, Paris, Berlim, Edimburgo e Dublin estão a aumentar a rede ciclável e anunciaram reforços […]

Em Londres, a zona com trânsito automóvel restringido vai ser alargada para retirar até 400 mil carros todos os dias das ruas da cidade como contámos aqui:

Londres alarga ZER e tira 400 mil carros da área metropolitana

Temperaturas altas, poluição, congestão rodoviária. Sintomas de um problema bem maior, que afeta todo o […]

Cidades como Madrid, desde 2018, e Paris, que pretende reduzir as viagens de automóvel no centro da cidade a partir de 2024, fazem parte do lote de capitais europeias que aplicam Zonas de Emissões Reduzidas para fazer face à emergência climática e aumentar o espaço de usufruto público.

Fica, portanto, por apurar qual é o rumo que Lisboa seguirá e o que fazer aos cerca de 370 mil automóveis que todos os dias entram na cidade e se juntam aos 160 mil dos habitantes da cidade.

Em plena crise de combustíveis, será possível imaginar uma cidade com mais espaço para as pessoas, menos congestão automóvel, menos poluição e ruído sem pensar em aplicar uma ZER?

Estamos abertos à discussão – o que é que o leitor acha? Envie-nos as suas ideias para o artigo que estamos a preparar sobre o assunto.

Até já!

Frederico Raposo


Leia também:

Nuno Prates: o jardineiro lisboeta vai abrir biblioteca e academia no Chiado para aprender a amar jardins

Amas na Cova da Moura. “Se eu não existo, as mães não podem trabalhar e as crianças é que vão sofrer”

Zoo de Kyiv

Crónica de Vasco M. Barreto

Já nos segue nas redes sociais?