Maria do Rosário Pedreira

Nasceu em Lisboa e nunca pensou viver noutra cidade. É editora, tendo-se especializado na descoberta de novos autores portugueses. Escreve poesia, ficção, crónica e literatura infanto-juvenil, estando traduzida em várias línguas. Tem um blogue sobre livros e edição e é letrista de fado.


Palácio com rodas

Nem vale a pena dizer (só os mais caturras não o querem aceitar) que, apesar de todos os defeitos, a Lisboa de hoje é muito melhor do que a que tínhamos há cinquenta anos. Amigos que vieram visitá-la pela primeira vez logo a seguir à revolução – e que só regressaram quando a capital portuguesa […]

Ó da guarda!

Os meus irmãos são ambos doidos por automóveis e, embora muito diferentes (um do Sporting, o outro do Benfica), essa é uma paixão que os liga desde sempre. Conta-se que o mais velho – muito pequeno ainda, mas já tremendo – atirava os Dinky Toys pelo corredor em direcção aos pés da bisavó para a […]

Outros sinais

Nos tempos que correm, em que os automóveis se cruzam a toda a hora com autocarros, motos e até bicicletas nas principais artérias da capital, é difícil pensar que há cinquenta anos se circulava em Lisboa sem semáforos; mas a verdade é que, na minha infância, era mesmo assim – e lembro-me de assistir à […]