Receba a nossa newsletter com as histórias de Lisboa 🙂

É “o único sítio do mundo a reduzir a sua população sem abrigo”. O governo, a Câmara Municipal de Helsínquia e as associações locais procuraram uma estratégia que conseguisse “humanizar a resposta e reduzir o número de pessoas em situação de sem abrigo”. A resposta que a capital da Finlândia encontrou é o tema do último episódio de Cidades Impossíveis.

Construíram-se casas e arrendaram-se apartamentos para permitir que muitas destas pessoas saíssem da rua, mas quem estava sem teto há mais tempo não conseguia sair da situação de sem abrigo.

Foi a partir de um grupo de trabalho governamental que, em 2007, a Finlândia começou a implementar a estratégia Housing First – em português, Casas Primeiro. A fórmula parece simples: a prioridade é a habitação, depois inicia-se um caminho de procura de soluções para os outros problemas. Os resultados não tardaram a aparecer.

A nova abordagem garantia, antes de tudo, um contrato de arrendamento, bem como o apoio social necessário a cada pessoa e entre 2008 e 2015 permitiu que saíssem de uma situação de sem abrigo 1345 pessoas, o que significa uma diminuição de 35% no total.

“Não é uma grande ciência, é possível fazer-se, mas requer uma grande vontade política”, ouve-se no último episódio de Cidades Impossíveis. Helsínquia já não tem pessoas a viver na rua e as metas continuam ambiciosas. Até ao próximo ano, o objetivo é reduzir para metade o número de pessoas que se veem obrigadas a viver em casa de familiares e até aquelas que estão que estão no programa Housing First. Até 2030, a meta é a redução de 100%.

A série Cidades Impossíveis, com realização de Ricardo Moreira e produção de Irina Pampim, procura soluções para alguns dos principais desafios urbanos da atualidade. Berlim procura responder à necessidade de garantir habitação acessível para todas as pessoas, Bruxelas coloca o foco na estratégia de agricultura urbana, Barcelona retira espaço aos carros para criar praças e Luxemburgo torna os transportes gratuitos.

Veja aqui os outros episódios:

Berlim
Bruxelas
Barcelona
Luxemburgo
Helsínquia

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.