Um ano depois, Bruno Candé ainda se conjuga no presente

Foi a 25 de julho de 2020 que um crime racista, assim provado em tribunal, calou para sempre uma voz especial de que muitos têm saudades. Mas é a vida de Bruno Candé que dá hoje esperança à sua família em “construir um país bonito”, como diz Olga, a irmã.

Carregando…

Something went wrong. Please refresh the page and/or try again.