Nasceu em Lisboa e nunca pensou viver noutra cidade. É editora, tendo-se especializado na descoberta de novos autores portugueses. Escreve poesia, ficção, crónica e literatura infanto-juvenil, estando traduzida em várias línguas. Tem um blogue sobre livros e edição e é letrista de fado. 


Levar à letra

Recentemente, por ocasião do lançamento da antologia Esse Fado Vaidoso – de que, com a fadista Aldina Duarte, sou autora –, tive o privilégio de assistir a uma lição admirável sobre a poesia no fado por aquele que é hoje seguramente a maior sumidade na matéria: Rui Vieira Nery. Todos os que ali estavam ficaram…

O filme de Lisboa

Para Lauro António, que escreveu nestemesmo jornal sobre cinema Pertenço a uma geração que perdeu amigos e irmãos para as drogas duras e os acidentes de moto; mas, no meu caso, a droga de juventude era o cinema. Não só não perdia um ciclo na Cinemateca ou na Gulbenkian – onde papei todo o Visconti,…

Lisboa troca-tintas

A minha mãe, que nasceu em 1924, conta que, na sua juventude, a Avenida de Roma não passava de um descampado agreste com um palacete ao fundo (o Júlio de Matos) e que algumas das suas amigas que então frequentavam o Liceu D. Filipa de Lencastre tinham de atravessar verdadeiros campos e hortas para ir…