oceanos lisboa
Foto: D.R.

Receba a nossa newsletter com as histórias de Lisboa 🙂

A poluição de plástico no oceano atingiu parâmetros incríveis – 8 milhões de toneladas por ano, com a perspetiva de que em 2025 a proporção será de 1 tonelada de plástico para cada 3 toneladas de peixe e em 2050 haverá mais plástico do que peixes no mar.

Família Shurmann, na sua quarta volta ao mundo, com o objetivo de chamar a atenção para a proteção dos Oceanos. Foto: DR

O alerta surge de várias fontes, especialmente do projeto brasileiro A Voz dos Oceanos (Voice of the Oceans) liderado pela família Schurmann que tem navegado à volta do mundo nos últimos 38 anos e testemunhado o aumento de plástico em todos os recantos do planeta.

Com apoio do Programa da ONU para o Meio Ambiente, a família Schurmann está agora a realizar a 4.ª volta ao mundo com o objetivo de mobilizar a população mundial para o combate à poluição de plástico nos oceanos.

«O tema é tão urgente que a ONU definiu o período de 2021 a 2030 como a Década da Ciência Oceânica para o Desenvolvimento Sustentável. Acreditamos que, através de uma grande corrente mundial, conseguiremos mudar o cenário a nível global”, explica David Schurmann, CEO da Voz dos Oceanos.

São muitas as vozes que se levantam em prol de um oceano saudável. A campanha internacional da ONU – Clean Seas – conta com duas velejadoras olímpicas: a espanhola Theresa Zabell, única espanhola bicampeã olímpica no desporto à vela e mentora da Fundación Ecomar, que visa a educação das crianças, e a britânica Hannah Mills, medalha de prata nos Jogos Rio 2016, à frente da iniciativa Big Plastic Pledge, vinculada ao Comitê Olímpico Internacional, com o intuito de sensibilizar os atletas e seus fãs para a questão da poluição marinha.

Em Portugal, a Fundação Mirpuri alinhou-se em 2017 com o projeto Turn the Tide on Plastic com a ONU e a organização da regata à volta do mundo Volvo Ocean Race 2017-2018. «Foi a forma mais impactante para levar a mensagem aos quatro cantos do planeta num evento náutico internacional de relevo.», lembrou a porta-voz da fundação.

Racing for the Planet é um projeto da Fundação Mirpuri. Foto: DR

De entre as várias iniciativas da Fundação Mirpuri releva a conservação marinha, a proteção à vida selvagem e a pesquisa científica associada com a Agência Espacial Europeia na identificação de plásticos no oceano através do sistema de satélites.

«Desenvolvemos um novo projeto náutico Racing for the Planet e estamos a desenvolver uma garrafa de água 100% degradável, em parceria com a Universidade do Minho e o apoio da empresa Água de Monchique.», cujo lema é liderar pelo exemplo.  

Técnicas nucleares no combate à poluição marinha

Uma série de entidades de pesquisa e cientistas em todo o mundo estão numa corrida por novas tecnologias para detetar, monitorizar e reciclar plásticos que, desde 1950, têm sido produzidos em catadupa, somando já 9 milhões de milhões de toneladas.

Instalação de Bordalo II na Conferência dos Oceanos 2022, a decorrer em Lisboa. Foto: Nysse Arruda.

O ponto forte deste encontro sobre a cooperação e parcerias internacionais unindo ciência e tecnologia para capacitar e liderar a inovação revelou o destacado papel da Agência Internacional de Energia Atómica. Os seus laboratórios nos Estados Unidos e no Mónaco estão já a aplicar técnicas nucleares (radiação de infravermelho e marcadores isotópicos e espectrometria) para identificar, monitorizar e reciclar microplásticos e nanoplásticos no oceano.

«Os cientistas utilizam tecnologia de base nuclear há já algum tempo, especialmente laser de infravermelhos e espectrómetros de massa, para avançar nas suas pesquisas sobre micro e nanoplásticos, pois a poluição de plástico é complexa e de difícil identificação, dada a variedade de componentes num produto plástico.», disse a responsável do laboratório da IAEA no Mónaco, acrescentando que o objetivo é criar um rede de pesquisa em todo o mundo e proporcionar evidência para as decisões políticas e empresariais.

Esta reportagem conta com o apoio do El Corte Inglés


Nysse Arruda é jornalista especializada em náutica, autora de diversos livros sobre regatas oceânicas internacionais e fundadora e curadora do Centro de Comunicação dos Oceanos-CCOceanos – a série de palestras livestream e presenciais a abordar os mais diversos temas relacionados com os oceanos, conectando os países de Língua Portuguesa e tornando Portugal um polo de partilha de informação atualizada sobre os oceanos. Videoteca CCOceanos Palestras no YouTube

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.