Receba a nossa newsletter com as histórias de Lisboa 🙂

Julie Granger é um vídeo de exercício com forma humana. Recebe-nos à porta do seu espantoso apartamento/estúdio no Chiado com o smartphone na mão e vestida para treinar. Muito trendy. Parece mover-se e andar uns centímetros acima do chão – com os pés descalços, leves.

“Aqui andamos desclaços, diz, sugerindo a este escritor que tire os sapatos. Bom, não estava nos planos.

Julie é parisiense e vive em Lisboa há apenas um ano. “Vim pelo estilo de vida, as pessoas, o clima. É um bocadinho como Brooklyn, para mim… mas na Europa”.

Julie morava em Nova Iorque, onde se tornou uma instrutora de fitness de topo – tendo sido personal trainer de alguns figurões. “Eu morava em Williamsburg, onde moram todos os hipsters. Mas não sou hipster.”

E onde é Williamsburg da Europa? “Primeiro, pensei que fosse Berlim, mas agora acho que é aqui, em Lisboa.”

“Acho que estou em Lisboa para ficar. Mas ando a dizer o mesmo há 11 anos e estou sempre a mudar-me. Seja como for, tirando Nova Iorque acho que nenhuma outra cidade me fez sentir tão bem.”

De facto, se espreitarmos o Instagram de Julie (tem 30 mil seguidores), ela parece estar constantemente em movimento. Posta vídeos a entrar e sair de aviões, em lugares chiques, a dar treino e parece haver também alguma passagem de modelos à mistura. Energia não lhe falta. Ela é “go, go, go”.

Encontramo-nos com a Julie às 11h. “Já estou acordada há 5 horas. Acordo exatamente às 5h54. Não há uma lógica. Sou só um pouco obsessiva-compulsiva.”

Vamos esclarecer o que Julie realmente faz. Nas suas próprias palavras. “Administro uma plataforma online de fitness e yoga com conceitos que eu própria criei. Tenho clientes em 24 países.”

Julie parece sorridente e saltitante, mas por detrás dos olhos brilhantes há uma mulher de negócios focada para quem a organização e a rotina são o mais importante. E se ela obedece a uma rotina!

“Antes da minha primeira aula, todas as manhãs, às 6h30, bebo sempre água quente com limão e mel. Depois da primeira aula, como uma pequena recompensa, bebo sempre um café com leite de aveia.” Sempre é a palavra-chave aqui. “Desde os 15 anos, como as mesmas bolachas de pequeno almoço, todos os dias da minha vida.” Julie é campeã no jogo do poder dos hábitos – do poder dos bons hábitos, bem entendido.

Ao almoço? “Como uma de duas coisas. Tostas de abacate ou uma tigela de açaí.”

Ao jantar? “Ai, sou tão chata”, diz ela com uma gargalhada um pouco envergonhada. “Sou chata com a comida para poder divertir-me com tudo o resto.” É uma boa decisão. “Se sair, como qualquer coisa. Se ficar em casa, como uma sopa ou uma quinoa.”

A Julie tem que ter pelo menos um hábito menos saudável. Toma café? “Um ou dois por dia. Sem açúcar. Apenas aveia. “Fuma? “Não.” Hmmmmm. Tento perscrutar o fundo da sua alma. “Não, a sério, não fumo.” Ok, vamos acreditar nela. Bebe? “Sim, bebo. Mas só à sexta e ao sábado. E nunca bebo shots.”

“Desde os 15 anos, como as mesmas bolachas de pequeno almoço, todos os dias da minha vida.” Foto: Rita Ansone

Julie mostra alguns dos seus alongamentos sobre o que ela chama de ‘A barra de Brooklyn’. “Não é um alongamento. É um condicionamento.” Julie faz mais alguns movimentos, uma mão no quadril. Uma na barra. Para cima e para baixo, para cima e para baixo. “A tua coxa está a tremer, aqui…”

Faço a Julie a pergunta de 1 milhão de dólares. Não, ela não é solteira, mas qual é o segredo para six pack abs?

“É muito fácil. É super fácil, na verdade. Basta fazer cinco minutos de execícios abdominais – só tens que os fazer todos os dias. Não podes desistir. Tens que fazer 5 minutos todos os dias. Pouco tempo, mas sempre.”

E aí está o novo mantra deste escritor para a vida.

Parceria com o projeto People of Lisbon.


Julie: the french yoga instructor who left New York for Lisbon

It was in New York that parisian Julie Granger became a fitness and yoga instructor, but it is in the portuguese capital, which reminds her of Brooklyn, that she seems to have found the light. No wonder.

Julie Granger is a work out video in the human form. She greets you at the door of her impressive Chiado apartment/studio with her phone in hand, and ready to go in her trendy work out gear. She appears to move and walk with a bounce – her bare feet light on the ground.

“We hang out bare foot here” she says, encouraging this writer to remove his shoes. Oh dear – this was not planned.

Julie is from Paris and has been living in Lisbon for just over a year. “I came for the lifestyle, the people, the weather. It is a little bit like Brooklyn to me…but in Europe.”

Julie used to live in New York where she became a top fitness instructor – becoming a personal trainer to some pretty big names. “I used to live in Williamsburg where all the hipsters live. I’m not a hipster though.”

We get into a conversation about where the Williamsburg of Europe is. “Originally I thought it was Berlin, but now I think it’s here.”

“I think I’m in Lisbon to stay. But I have been saying that for 11 years and have always been moving. Apart from New York though, I don’t think I’ve felt so good in any other city.”

If you keep an eye on Julie’s Instagram (she has 30k followers) she appears to be still constantly on the move – posting videos of her hopping on and off planes, staying in fancy locations, overseeing workouts, and there seems to be some modeling thrown into the mix too. She has the energy. She is go go go.

We meet Julie at 11am. “I’ve already been up for 5 hours. I wake up exactly at 5.54am. There is no logic to it. I’m just a bit OCD.”

Let’s clarify what Julie actually does. In her own words – “I run an online fitness and yoga platform with concepts I created myself. I have clients in 24 countries.”

Julie appears smiley and bouncy on her feet. But behind the sparkling eyes there is a focused businesswoman where organization and routine is most important. And boy does she have routine.

“Before my first class every morning at 6.30am I always have some hot water with lemon and honey. And then after my first class as a little reward I always have an oat milk latte.” Always is the operative word here. “And then, since I have been 15, I have had the same little breakfast cookies every single day of my life.” Julie is winning in the power of the habit game – the power of the good habits that is.

For lunch? “I have one of two things. I have avocado toast or an acai bowl.”

And dinner? “Oh I’m so boring,” she says with a slightly embarrassed laugh. “I’m boring with food so I can be fun with everything else.” That’s a good attitude. “If I go out, I eat whatever. If I stay in, I have a soup or a quinoa.”

Julie must have a bad habit. Does she drink coffee? “One or two a day. No sugar. Just oatly.” Does she smoke? “No.” Hmmmmm. I attempt to stare deep into her soul. “No seriously I don’t smoke.” Ok we will believe her. Does she drink? “Yes I drink. But only on Friday and Saturday. And no shots or anything.”

Julie shows off some of her stretches over what she calls her ‘Brooklyn Barre’. “It’s not stretching. It’s conditioning.” Julie does some more pulses, one hand on her hip. One on the bar. Up and down, up and down. “You get a shake in your thigh here…”

I ask Julie the question every man wants to know the answer to. No, not is she single, but what is the secret to 6 pack abs?

“It’s very easy. It is super easy in fact. If you do five minutes of ab exercises – you just need to do them every day. You can’t give up. You have to do 5 minutes every day. Small amounts but all the time.”

And there is this writer’s new mantra for life.

Follow People of Lisbon, here.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.