Albano Soares, abelhas, Lisboa, mata, Parque Urbano do Vale da Montanha
Albano Soares, Investigador do Centro de Conservação das Borboletas de Portugal, à frente de um ninho de abelhas no Parque Urbano do Vale da Montanha Foto: Inês Leote

Entre na conversa

1 Comentário

  1. Boa matéria.
    Fundamental essa questão e a forma como está sendo tratada pelo pesquisador Albano Soares. As abelhas são fundamentais, os serviços prestados ao meio ambiente e à biodiversidade em sua mais complexa rede, são um ponto importantíssimo e que muitas vezes são negligenciados, a participação desse inseto na paisagem, é realmente algo que chama muito a atenção, porém não é facilmente percebido. Escrevo do Brasil onde temos cerca de 300 espécies nativas de abelhas sem ferrão. Uma diversidade espantosa e que não está recebendo a atenção que deveria por parte das autoridades governamentais, embora cientistas de todos os meios têm se esforçado para chamar a atenção sobre o assunto.
    Quando estive em Portugal observei algumas espécies nativas nos campos por onde passei, cuja vegetação se diferencia muito da que temos aqui num país tropical, conversando com pessoas comuns residentes de áreas isoladas, longe de grandes centros urbanos, constatei que existia um sentimento de compreensão sobre essas abelhas e mesmo outros insetos. Não foi uma pesquisa fundamentada em metodologia científica, apenas curiosidade, contudo percebi um certo respeito dessas pessoas pela natureza. Gente muito simples, a maioria com pouquíssimo ou nenhum estudo, mas com consciência sobre a questão ecológica, evidentemente que no discurso se diferenciam palavras, entretanto se manifestam no comportamento de forma que chamam a atenção, além de ser algo natural, quando indagado sobre essa questão, falam sem qualquer formalidade, me pareceu ser algo natural, do comportamento dessas pessoas..
    Tenho um amigo aí em Portugal, João Pedro Cappas e Souza que é apaixonado pelas abelhas sem ferrão, quando esteve no Brasil passamos bom tempo juntos com o Dr. Paulo Nogueira-Neto visitando meliponários e ele sempre citava algo sobre as abelhas nativas de Portugal.
    Tenho saudade da Terrinha!!!
    Parabéns pelo trabalho

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.