No Largo de São Domingos, na freguesia de Santa Maria Maior, uma das poucas árvores da Baixa serve de abrigo do sol. Foto: Orlando Almeida

Receba a nossa newsletter com as histórias de Lisboa 🙂

Esta semana convidamos ao debate sobre as árvores em Lisboa, com um foco particular na zona da Baixa. É uma das zonas com maior intensidade do efeito ilha de calor urbano – a denominação dada ao aumento local da temperatura em resultado da densidade urbana, da ausência de cobertura vegetal e do vento, entre outros fatores – e é também uma das zonas da cidade com menos árvores.

A partir de um artigo publicado na Mensagem durante a semana passada, onde é descrito o efeito potencial da presença de árvores e cobertura vegetal no arrefecimento das ruas da cidade, convidamos Cláudia Reis, investigadora em alterações climáticas na Universidade de Lisboa, Ana Luísa Soares, arquiteta paisagista e diretora do Jardim Botânico da Ajuda, e Sandra Pinto, engenheira no Gabinete de Ambiente Urbano da Junta de Freguesia de Santa Maria Maior e responsável pelos espaços verdes desta freguesia, a debater o papel das árvores na cidade e a possibilidade de, no futuro, termos uma Baixa com mais árvores nas suas ruas.

Convidamos todas as pessoas interessadas a assistir (via Zoom) à conversa desta quinta-feira, que contará com um período destinado à participação através da colocação de questões.

Quando: quinta-feira, 17 de fevereiro, às 18:30
Como: através deste link, na plataforma Zoom

Mapa com a localização de todos os pontos de arvoredo no espaço público da freguesia de Santa Maria Maior, onde está localizada a baixa lisboeta.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.