Receba a nossa newsletter com as histórias de Lisboa 🙂

Entre na conversa

2 Comentários

  1. Sempre gostei do Dino D’Santiago e agora passei a gostar mais.
    Obrigada.
    Ah e Josephine Baker, merecido mesmo, já tardava!!!

  2. Que história fantástica, obrigada por divulgarem histórias como esta, a de uma mulher de vida cheia que nos enche de vida.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *