Ilustração: Nuno Saraiva

A caixa de correio do 1º esquerdo tem a porta danificada e a do 3º direito foi vandalizada e nem sequer se sabe dela. Quem deve resolver estes problemas? Os proprietários ou estamos perante um assunto do condomínio?

A resposta não é “preto no branco”. As caixas de correio de um prédio são terra de ninguém. Isto é, a lei não é clara sobre se são parte comum ou individual, podendo ser identificadas situações diversas com soluções diferentes.

É comum que as caixas de correio estejam embutidas na parede, fazendo parte de uma estrutura metálica comum ou até agregadas à porta da rua ou na entrada do prédio.

Todavia, esta localização não é suficiente para a definição de um bem da parte comum do condomínio. À luz da lei, os bens ou coisas que não sejam afetadas ao uso exclusivo de um dos condóminos são partes comuns. Ora, a caixa de correio, em si, é utilizada exclusivamente por cada condómino, sendo ele o único a poder aceder à mesma.

Por este motivo, considera-se que em determinadas situações, como as descritas, cada condómino deve ser o responsável pela sua manutenção, e nesse caso deve assumir os respetivos custos.

Mas se os danos ou avarias se verificam em toda a estrutura das caixas, obrigando à sua reparação ou até substituição, o caso é diferente. As caixas, no seu conjunto, são um interesse comum, podendo assim a obra ser inserida no âmbito da manutenção ou inovação do prédio. Esta reparação ou substituição deve ser previamente aprovada em assembleia de condóminos e, mais tarde, assumida a despesa pelo condomínio e não por cada um dos condóminos.

No período de pandemia que vivemos, estes equipamentos precisam de cuidados especiais?

Concordamos totalmente. Em termos da limpeza e desinfeção do condomínio, as áreas comuns devem ser uma prioridade. A regularidade deve ser reforçada e os prestadores de serviço devem fazê-la, cumprindo todas as recomendações em vigor (como o uso de luvas descartáveis e resistentes aos desinfetantes, máscara comum, detergentes de uso doméstico e desinfetantes apropriados).

Esteja a limpeza adstrita a uma empresa ou a cargo dos moradores, aconselhamos a que se reforce a limpeza de superfícies de toque frequente como as caixas de correio, intercomunicadores, os corrimões, botões dos elevadores, maçanetas das portas e interruptores de luz.

As boas contas fazem os bons amigos e as boas conversas entre vizinhos evitam conflitos. A DECO pode apoiar! A DECO sempre consigo!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *