Nasceu em Vila Franca de Xira há 53 anos mas cresceu na Baixa de Lisboa, entre lojas históricas e pregões tradicionais. A meio da licenciatura em História, foi trabalhar para um vespertino chamado Diário de Lisboa e tomou o gosto à escrita sobre a cidade, que nunca mais largou seja em jornais, livros ou programas de rádio.


As vilas (já não tão) perdidas de Benfica

São um derradeiro vestígio de uma Benfica bucólica, a que os Lisboetas recorriam para mudar de ares. Depois de uma lenta agonia, as vilas Ana e Ventura estão a ser transformadas em apartamentos. As suas paredes têm muito que contar.