Publicado emCrónica

O meu time inesquecível

Um homem chega aos 85 de idade e o melhor que faz é recordar. Nem tudo. Nomes, datas, as palavras que damos às coisas, tendem a fugir para frinchas na memória. Permanecem firmes, porém, os factos que a mente selecciona como inesquecíveis. Lembro-me, como se tivesse acontecido esta manhã, da hora matutina em que pisei […]