Receba a nossa newsletter com as histórias de Lisboa 🙂

Um jornal de Lisboa a receber um prémio de jornalismo no Salão Nobre dos Paços do Concelho, do seu presidente da Câmara. Foi nesta feliz coincidência que A Mensagem de Lisboa recebeu esta quarta-feira o prémio Gazeta da Imprensa Regional 2021 do Clube dos Jornalistas (os mais antigos e prestigiados prémios de jornalismo em Portugal).

Um prémio que nos dá muito orgulho, precisamente por sermos regionais, em Lisboa. Como disse Catarina Carvalho, no discurso de agradecimento, “num país tão centralizado, onde a capital abocanha tanto e tantas vezes injustamente, seria natural que prémios nacionais de jornalismo – como são os Gazeta – tivessem a prudência de, na categoria de jornais regionais, não premiarem a Mensagem, jornal da região de Lisboa… Acontece, porém, que a Gazeta quis dar este prémio regional à Mensagem. E nós, derretidos de prazer, percebemos a honra de o terem entendido: a Mensagem é mesmo um jornal local!”

A inovação, qualidade e temas dos premiados pelos Gazeta deste ano levaram o Presidente da República a declarar a sua “esperança” no jornalismo, ao contrário, disse, dos sinais de preocupação de anos anteriores. Marcelo Rebelo de Sousa, que presidiu à cerimónia, apontou as reportagens e jornais como “uma afirmação de esperança” e defendeu que “onde não há uma comunicação social muito, muito forte não há uma democracia muito, muito forte. Viu-se aqui nestes prémios, vê-se ano após ano que Portugal tem condições para ter uma comunicação social muito, muito forte”.

No seu elemento, Marcelo compreende bem que “há outra comunicação social que não é bem aquela que desejamos, presa à espuma dos dias”. Mas, contrapôs, “a espuma dos dias pode trazer consigo preocupações estruturais.” E alertou: “Os políticos têm de aprender a aceitar a crítica, eu tenho de aprender a aceitar a crítica” recusando “o discurso da lamentação democrática”.

Carlos Moedas fez precisamente nesse sentido uma referência à Mensagem, num discurso em que invocou o pai, jornalista em Beja e fundador do Diário do Alentejo. Referiu o jornal de Lisboa que, “mesmo quando o critica o faz sempre com base em factos”.

https://amensagem.pt/wp-content/uploads/2022/11/entrega-gazeta1x1.mp4
O discurso de Catarina Carvalho, diretora da Mensagem, na entrega dos prémios Gazeta. Vídeo: Inês Leote

Catarina Carvalho usou Fernando Pessoa (inspiração para o nome da Mensagem) para explicar o que é este jornal. “Pessoa escreveu sobre o sino da sua aldeia: “É tão lento o teu soar/ Que já a primeira pancada/ Tem o som de repetida”. E depois explicou numa carta famosa: “O sino da minha aldeia é o da Igreja dos Mártires, ali ao Chiado. E a aldeia em que nasci foi o Largo de São Carlos”. Obrigada, Prémios Gazeta, por nos ter tirado as palavras da boca. É isso o que queremos ser: a Mensagem é o jornal da nossa aldeia. Assim saibamos entendê-lo sempre”, terminou, agradecendo à equipa e ao Grupo O Valor do Tempo.

A lista dos premiados:

Prémio Gazeta de Mérito – Fernando Dacosta (jornalista e escritor)

Televisão – Carlos Rico (SIC)

Multimédia – Reinaldo Rodrigues (Global Media)

Imprensa – Joana Pereira Bastos (Expresso)

Rádio – Nuno Guedes (TSF)

Fotografia – Tiago Miranda (Expresso)

Revelação – Diogo Assunção (TVI)

O júri dos Prémios Gazeta 2021 foi constituído por Eugénio Alves (CJ), que presidiu, Cesário Borga (CJ), Eva Henningsen (Associação da Imprensa Estrangeira em Portugal), Fernanda Bizarro (jornalista), Elisabete Caramelo (professora universitária), Dina Soares (jornalista), Fernando Cascais (professor universitário e formador do Cenjor), José Rebelo (professor jubilado do ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa), Inácio Ludgero (fotojornalista) e Paulo Martins (jornalista e professor universitário). O prémio da Imprensa Regional foi da exclusiva responsabilidade da Direção do Clube de Jornalistas.


O jornalismo que a Mensagem de Lisboa faz dantes pagava-se com anúncios e venda de jornais. Esses tempos acabaram – hoje são apenas o negócio das grandes plataformas. O jornalismo, hoje, é uma questão de serviço e de comunidade. Se gosta do que fazemos na Mensagem, se gosta de fazer parte desta comunidade, ajude-nos a crescer, ir para zonas que pouco se conhecem. Por isso, precisamos de si. Junte-se a nós e contribua:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *