Receba a nossa newsletter com as histórias de Lisboa 🙂

Hany Alonso guiou os membros da Mensagem pelo Jardim da Estrela. Foto: Inês Leote

Castanhos, pretos, verdes, cinzentos. Alguns com manchas azuis, outros com manchas brancas. Grandes, pequenos, médios. Uns voam, outros nadam. São várias as espécies de aves que é possível encontrar no Jardim da Estrela.

Hany Alonso, ornitólogo da Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA), guiou voluntariamente um grupo de lisboetas, curiosos por descobrir que espécies de aves vivem no Jardim da Estrela, e por saber mais sobre elas, num passeio organizado pela Mensagem. Quem quiser saber mais sobre os passeios da Mensagem pode subscrever a nossa newsletter aqui.

O passeio juntou adultos e miúdos. A emoção de encontrar uma nova espécie e conhecer mais sobre ela era visível nos participantes. Havia máquinas fotográficas, e muita curiosidade.

https://amensagem.pt/wp-content/uploads/2022/07/fda83e93-ac29-41f7-a225-5bf6804496d5.mp4

Em uma hora e meia, foi possível observar aves diversas. Além dos periquitos, que foram os protagonistas, sendo este jardim o primeiro dormitório identificado de periquitos em Lisboa, viram-se patos reais, patos mudos, andorinhas, andorinhões, melros, gaivotas e pombos, tendo Hany Alonso explicado as características, habitat e curiosidades de cada espécie.

Hany Alonso junto ao lago onde explicou o que estava uma garça a fazer. Foto: Inês Leote.

O ornitólogo ficou surpreendido com a adesão do público ao evento e deixou ainda um apelo ao grupo para que não se alimente as aves, uma vez que pode ser prejudicial para a saúde das mesmas.


* Carolina Salgado e Charline Vaz são estagiárias da Mensagem de Lisboa.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.