Receba a nossa newsletter com as histórias de Lisboa 🙂

O primeiríssimo vídeo (publicado a 13 de julho de 2020) do People of Lisbon foi com o comediante português André de Freitas. Conhecemos o André há dois anos, numa atuação no LX Factory no pico da histeria Covid. Aquele espectáculo provava como Portugal estava a gerir a pandemia de Covid-19 de forma diferente dos outros países – nem por sombras se encontraria um espectáculo de comédia noutro lugar naquela altura.

Assim, para assinalar o nosso segundo aniversário, como assinalámos o primeiro, decidimos voltar ao André e saber como lhe corre a vida. Está a tornar-se uma tradição anual.

A ideia por detrás do People of Lisbon era muito simples – todas as semanas fazíamos um pequeno documentário sobre um lisboeta diferente. O conceito foi evoluindo e muitas das pessoas apresentadas nos nossos vídeos não são de Lisboa nem de Portugal – mas vivem em Lisboa – e, no fim do dia, esse passou a ser o único critério: viver em Lisboa.

Mas não quer dizer que não apresentemos muitas pessoas de Lisboa e de Portugal. Aqui está uma lista de reprodução de todos os portugueses que apresentámos até agora.

É triste, por isso, quando as pessoas fazem comentários negativos nos nossos vídeos porque os entrevistados são de países diferentes.

Isso faz-me pensar – que é feito do amor?

Não é que eu não entenda as questões em torno da imigração em massa. Não há dúvida de que há muita gente a mudar-se para cá. E sim, isso faz subir os preços das casas. E sim, também percebo que isso pode fazer com que o verdadeiro Lisboeta se sinta posto de lado. É um quebra-cabeças, com certeza. Mas Lisboa e Portugal não são os únicos lugares que experimentam este tipo de frustrações.

Eu sou de Dublin, onde vivem muito europeus de leste e sul-americanos. A minha cidade também vive uma crise imobiliária. Acredito que seja mais caro arrendar um apartamento em Dublin do que no West Village em Nova Iorque. Quase nenhum amigo meu de juventude mora em Dublin – e a cidade certamente perdeu um pouco do seu charme e autenticidade. Mas também pode ser que eu seja apenas um nostálgico do passado – quando o país enfrentava muitos outros problemas, mais graves.

Antes de vir para Lisboa, vivi em Nova Ioque – que é feita de pessoas de todo o mundo. Inclusivamente portugueses. Aliás, antes de sair de Nova Iorque, fiz este vídeo de portugueses a verem um jogo de futebol. Era o Dia de Portugal, se bem me lembro.

Se as leis do país permitem que as pessoas se mudem para cá, a culpa de as pessoas se mudarem para cá é delas? Está toda a gente só à procura de vidas melhores.

Na semana passada, fizemos um vídeo de uma mulher que trabalha no setor imobiliário. Ainda antes de o publicar, recebi uma mensagem a dizer que era uma vergonha apresentarmos uma pessoa assim no nosso canal.

É mau que esta mulher esteja a ter sucesso na vida? É mau que contemos a história dela? Com certeza que não. Queremos fazer vídeos sobre pessoas diferentes, de todas as áreas. Eu até achei que ela era um pouco “rock star”. Aborrecida é que não era de certeza.

É verdade que, quando iniciámos o People of Lisbon, esperava apresentar mais personalidades, digamos, ‘autênticas’ ou ‘típicas’ – talvez um condutor de eléctrico, ou um engraxador – a vossa ideia é tão boa como a minha.

Mas o programa acabou por se desenvolver como se desenvolveu e, na verdade, é muito difícil conseguir que certo tipo de pessoas apareça nos nossos vídeos – mas continuamos a ter esperança de os apanhar. Acho que a Câmara Municipal de Lisboa deveria patrocinar-nos para fazermos uma série sobre os trabalhadores que mantêm a cidade a funcionar.

Recentemente iniciei um canal de Tik Tok do People of Lisbon. Sim – chegámos atrasados à festa. Isso levou-me a voltar a vídeos antigos e a reeditá-los. Percebi como o meu estilo de entrevistar atrás da câmara mudou. No início, acho que queria que os vídeos tivessem um tom mais sério – mas claramente tornaram-se mais bem-humorados à medida que eu me soltava e permitia que minha personalidade aparecesse.

Não tenho certeza se isso é bom – pode ser mais fácil escondermo-nos atrás do humor. Talvez exista um equilíbrio ainda por atingir no tom do programa.

Picam-nos com críticas ocasionais ao nosso conteúdo, por fazemos do People of Lisbon nada mais do que uma carta de amor a Lisboa. Note-se que o People of Lisbon não tem qualquer patrocinador ou financiamento. Na realidade, eu e a minha co-piloto fotográfica Rita Ansone sobrevivemos de trabalhos paralelos. Gastamos uma quantidade enorme de tempo e esforço para fazer o programa. Quanto tempo? Eu estimaria, entre nós dois, – cerca de 25/30 horas por semana.

Como sobrevivemos? Com pouco.

É imensa a quantidade de pessoas que nos dizem que o Turismo de Portugal deveria estar a 100% por detrás do programa. Faz sentido, uma vez que os nossos vídeos são vistos sobretudo por um público internacional interessado em Lisboa e em Portugal. Recebemos mensagens de gente de todo o mundo que sonha com Lisboa por causa dos nossos vídeos e da forma como retratam a cidade.

Alguém tem o telefone do Turismo de Portugal?

Batemos a várias portas em busca de um patrocinador. Recentemente, fiquei obcecado com a ideia de atrair os Cafés Delta para nos apoiar. Até decidi apresentá-los num dos nossos vídeos numa tentativa de atraí-los. (Veja aqui em 2:06). Sem sorte.

Contactámos a Super Bock e a Sagres, mas disseram-nos que só estavam interessados em apoiar o desporto. Eu disse-lhes que poderíamos fazer vídeos sobre personalidades do desporto. Nada. Troquei e-mails com a Licor Beirão durante o que me pareceram meses. Achei que eles iam fazer alguma coisa. Eles não.

Poderia continuar com esta lista – mas tudo o que posso dizer é que não foi fácil. Na verdade, foi de partir o coração.

As coisas ficaram intensas há cerca de um mês. Questionei-me verdadeiramente se deveríamos continuar a fazer o People of Lisbon. Ter imensa gente a dizer-te que és o máximo só te leva até certo ponto. A coisa estava a apertar. Era tempo de consultar o que dizia o instinto.

Seja como for, ainda cá estamos. Por enquanto. Pode ser uma teimosia. Mas não tenho a certeza por quanto tempo conseguimos manter essa teimosia.

Criámos uma conta no Patreon para nos ajudar a continuar. Então, força… apoie os media independentes. Pense – terá o seu nome nos nossos créditos – e terá acesso a muitos conteúdos exclusivos. E, é claro, eu estarei pessoalmente disponível para o aconselhar sobre quaisquer problemas pessoais que tenha, 24 horas por dia / 7 dias por semana.

A verdade é que adoramos fazer o People of Lisbon. Adoramos conhecer pessoas diferentes e mostrar a vibração da cidade – que é claramente a melhor do mundo neste momento. E o mais excitante é a comunidade que se está a construir a partir do People of Lisbon. As pessoas que aparecem nos nossos vídeos agora encontram-se e fazem coisas acontecer. É um desenvolvimento interessante.

Os nossos vídeos são apresentados nos aviões da TAP. Recentemente, descobrimos que são mais vistos do que os principais programas da HBO e da Fox. É um público cativo lá em cima.

Recentemente conheci um casal americano num semáforo no Chiado. Disseram que queriam mudar-se para Lisboa. Quando lhes contei que fazia uma série de vídeos chamada People of Lisbon ficaram delirantes. Tinham visto todos os vídeos na viagem da TAP. Pediram para tirar uma fotografia comigo. Foi uma estreia! Aqui está outra fã nossa que nos conheceu num avião da TAP:

Este artigo foi indulgente e lamechas.

Mas hey, é o nosso aniversário e podemos chorar se quisermos.

Então, sem mais delongas, aqui está o nosso Top 5 People of Lisbon deste ano. Esta foi uma lista incrivelmente difícil de fazer, pois penso em todos os nossos vídeos como filhos – por mais estúpido que pareça – e escolher um filho em detrimento de outro não é bom.

Mas aqui vai:

5/ TW Hawk é um produtor de filmes de Hollywood/guru espiritual. Decidimos entrar em contacto com ele depois de ele fazer uma série de comentários positivos nos nossos posts no Facebook. Dois dias depois fizemos este vídeo sobre ele. Gosto particularmente do breve momento no final em que encontramos uma festa de rua em Lisboa.

4/ O Pedro Pergano entrou em contacto connosco porque é um superfã do People of Lisbon. O vídeo é, para mim, encantador porque o amor que o Pedro tem por Lisboa transparece de forma muito genuína – especialmente no final do vídeo.

3/ O DJ Mike Stellar talvez seja a personagem mais cool que apresentámos nos nossos vídeos até hoje. Depois de nos convidar para sua casa, fomos dar uma volta com o Mike pelo restaurante que ele estava a criar. Foram bebidos dois copos de vinho – o que contribuiu para as minhas boas lembranças de realização do vídeo.

2/ Definitivamente no top está a Mamma, do Home Lisbon Hostel. A Mamma é uma verdadeira lenda de Lisboa… mesmo que a maioria das pessoas que a conhecem sejam aquelas que ficam apenas por alguns dias, com um modesto orçamento.

1/ Mas o meu programa preferido do ano passado é o que fizemos com Suresh Nampuri. A Rita Ansone (a minha parceira de People of Lisbon) tinha combinado a gravação. O dia em questão, em janeiro, foi extremamente quente. Eu estava com uma ligeira ressaca. Quando conheci Suresh, pensei que ele era de Marte. Suresh sugeriu que fizéssemos o vídeo no Cemitério dos Prazeres. Foi uma filmagem dura e difícil sob o sol quente, com uma quantidade infinita de aviões a sobrevoarem o lugar e a interromperem a tranquilidade. Dito isto – adoro o resultado final – e a singularidade alucinante de Suresh.

Se é espectador do People of Lisbon, muito obrigado por isso – e fique atento.

Parceria com o projeto People of Lisbon. Support People of Lisbon on Patreon


People of Lisbon. Foto: Rita Ansone

Two years of People of Lisbon. Two years? That long? Really?

This week we mark and celebrate two years of People of Lisbon. During these two years, we made 80 videos and photo sessions, told the story of 80 different personalities and showed Lisbon to the world.

Our very first video (which published on July 13th 2020) was with the Portuguese comedian André de Freitas. We met André 2 years ago as he was performing a standup gig at the LX Factory during the height of Covid hysteria. That gig really proved how Portugal was handling Covid differently to other countries – as there was no chance you would find a comedy show in other places at that time.

And so to mark our 2 year birthday, just as we marked our 1 year birthday, we decided to catch up with Andre and see how life is going with him. It’s becoming an annual tradition.

The idea behind People of Lisbon was very simple – every week we would make a short documentary about a different person living in Lisbon. Now granted, as the concept has evolved, many of the people featured in our videos have not been FROM Lisbon or even Portugal – but they do live in Lisbon – and that was the only criteria at the end of the day.

That is not to say we haven’t featured many people from Lisbon and Portugal. Here is a playlist of all the Portuguese we have featured so far.

What I do find sad though is when people post negative comments under our videos because the people are from different countries. It makes me wonder – where is the love?

This is not to say I don’t understand the issues around mass immigration. There is no question about it a lot of people seem to be moving here. And yes, I understand, that has the cause of making prices go up. And yes, I understand that that might make the true Lisboeta feel pushed aside. It’s certainly a conundrum. But all I can say is that Lisbon and Portugal are not the only places that experiences this kind of frustrations.

I am from Dublin, which has a large number of Eastern Europeans and South Americans living in it. Not only that, but we are also experiencing a real estate crisis. I believe it’s more expensive to rent an apartment in Dublin than it is in the West Village in New York. Almost no friend from my youth lives in Dublin – and the city certainly has lost some of its authentic charm. But then it could be that I’m just nostalgic for times past – when there were many other issues the country faced.

Before I came to Lisbon I lived in New York – which ultimately is made up of all the people of the world. Including the Portuguese. In fact, sometime before I left New York, I made this video of Portuguese people watching a football match. It was Portugal Day if I recall.

So, because the laws of the land permit people to move in – is it those people’s fault for moving in? Everyone is just trying to find the best lives for themselves.

Just last week we made a video of a go getting woman working in real estate. Before we even published the video, I was messaged to say how it was a disgrace that we were featuring such a person on our channel. Is it the woman’s fault she is making a success of her life? Is it our fault for featuring her? Surely, it’s neither. We just want to make videos about different people from all walks of life. I thought she was a bit of a rock star in my opinion. She certainly wasn’t dull.

I will say, when we started People of Lisbon, I had hoped to feature the more shall we say ‘authentic’ personalities – perhaps a tram driver, or a shoe cleaner – your idea is as good as mine. But the program has just developed in the way it has. It’s actually also pretty hard to get certain types of people to feature in our videos – but we always hope to capture them. I think Camara Municipal should sponsor us to do a series about the underappreciated workers that keep the city ticking.

Recently I have started the People of Lisbon Tik Tok channel. Yes – we are late to the party. This has led me to going back through old videos and re-editing them. I can see how my style of interviewing from the behind the camara has changed. At the beginning I think I wanted the videos to be more serious in tone – but they have clearly become more humorous as I have loosened up – and I have allowed my personality to come across. I am not sure this is a good thing – as it can be easy to hide behind comedy. There may still be a balance to be struck in the tone of the show.

Occasional critiques of our content have stung as we make People of Lisbon as nothing more than a love letter to Lisbon. It should be further noted that People of Lisbon does not have any sponsor or funding. In reality, myself and my trusty photographic sidekick Rita Ansone survive from side gigs. So, we put a huge amount of time and effort into making the show. How long? I would estimate between the two of us – easily 25/30 hours per week.

How do we survive? Barely.

The amount of people who have came up to us and said – you know Tourism Portugal should be 100% behind this. That makes sense as our videos are most enjoyed by an international audience interested in Lisbon and Portugal. We get messages from people all over the world who dream of Lisbon because of our videos and the way they depict Lisbon.

Does anyone have a phone number for the tourist board?

We have banged doors in search of a sponsor. Recently I became obsessed with the idea of luring Delta Coffee to back us. I even decided to feature them in our videos in a bid to entice them. (See here at 2:06). No luck.

We reached out to Super Bock and Sagres, but they told us they were just interested in backing sports. I told them we could do videos about sporting personalities. Nothing.

I exchanged emails back and forth with Licor Beirão for what felt like months. I thought they were going to do something. They didn’t.

I could go on with this list – but all I will say, it has not been easy. In fact, it’s been heartbreaking.

Things got intense about a month ago. I truly questioned if we should continue making People of Lisbon. Having so many people tell you how great you are, can only get you so far. Things had gotten sufficiently tight, that it was a gut check time.

Somehow, we are still here. For now. It could be stubborn belief in the concept. But I am not sure for how long that belief can maintain.

We have set up a Patreon account to help us keep ticking over. So, go on… support independent media. Just think – you will have your name in our credits – and get access to a lot of exclusive content. And of course, I will personally be there to give you advise on any personal issues you are having 24 hours a day/ 7 days a week.

The truth is we absolutely love making ‘People of Lisbon.’ We love meeting different personalities and showcasing the vibrancy of the city – which is clearly the world’s best at the moment. And what is most exciting is the community that is building out of People of Lisbon. The people that feature in our videos now get together and make things happen. It’s an interesting development.

Our videos feature on Tap Airways. We recently learned that our videos in the skies get watched more than major HBO and Fox TV shows. It’s a captive audience up there.

Recently I met an American couple at a traffic light in Chiado. They said how they wanted to move to Lisbon. When I told them that I made a little video series called People of Lisbon they became delirious with excitement and, having watched all the videos on Tap, requested a photograph with me. That was certainly a first. Here is another example of such a bump in –

This article has been indulgent and meandering. But hey, it’s our birthday and we can cry if we want to.

So, without further ado here is NY Top 5 People of Lisbon shows from the past year. This was an incredibly difficult list to put together, as I kind of think of all the People of Lisbon as our children – as stupid as that sounds – and choosing one child over another is not nice.

But here goes:

5/ TW Hawk is a Hollywood film producer/ spiritual guru. We decided to reach out to him after he kept posting positive comments under our Facebook posts. Two days later we made this video about him. I particularly like the brief moment towards the end when we stumble upon a Lisbon street party.

4/ Pedro Pergano got in contact with us because he is a People of Lisbon superfan. The video is charming to me as the emotion Pedro has for Lisbon comes across very genuinely – especially at the end of the video.

3/ DJ Mike Stellar might be the coolest customer we have featured in our videos thus far. After inviting us to his home, we rambled with Mike to a restaurant gig he was doing. A couple of glasses of wine were consumed – which contributed to my good memories of making the video.

2/ Definitely making the list is Mamma from Home Hostel. Mamma is a true legend of Lisbon… even if most of the people that know her are those only staying for a few days on a modest budget.

1/ But my personal show of the past year goes to that one featuring Suresh Nampuri. Rita (my sidekick) had arranged this taping. The day in question in January was a blisteringly hot one. I had a mild hangover. And when I first met Suresh, I thought he was from Mars. Suresh suggested we make the video at the Cemitério dos Prazeres. It was a hard and difficult shoot under the hot sun, when an endless number of planes flying over disrupting the tranquility. That said – I love how the video came out – and the uniqueness of Suresh’s mind-bending character.

If you have been a viewer of People of Lisbon, thank you so much for watching – and stay tuned.

Parceria com o projeto People of Lisbon. Support People of Lisbon on Patreon

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.